• Seja Bem Vindo!

    "Que a sua felicidade esteja no SENHOR! Ele lhe dará o que o seu coração deseja. Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nele e Ele o ajudará."

    [Salmo 37:4-5] - [Bíblia Nova Tradução na Linguagem de Hoje]

  • Crie Múltiplas Fontes de Renda

    Crise? Crie! Veja como!

    ******************************************
    Para Profissionais MMN

    ******************************************
    Torne-se um Mestre no Google Adwords

    ******************************************
    Internet Marketing

    ******************************************
    Magnet Blog

    ******************************************
    Magnet Copy

    ******************************************
    MagneTube

    ******************************************
    Auto Responder

  • Pagerank 1
    Medir

  • Acessos

    Criar site

  • Anúncios

Quais seus Sonhos?


Sonhar faz parte da nossa natureza! Sonhar faz bem! Alimenta a vida, porém como diria Abílio Diniz, Presidente do Grupo Pão de Açúcar, “enquanto alguns sonham com o sucesso, nós acordamos cedo para consegui-lo”.

É isso mesmo. Não há sucesso sem trabalho, aliás, sucesso antes de trabalho só no dicionário. Sonhar apenas não basta é preciso que coloquemos em ação uma estratégia para que possamos realizá-lo.

Abaixo, seguem dicas para que você realize seus sonhos! Boa leitura! Continue lendo

Anúncios

7 Modos de enfrentar as dificuldades da vida


“A NOSSA VISÃO DA VIDA DETERMINARÁ O NOSSO SUCESSO OU FRACASSO.
SEJA ENTÃO DOS QUE ACREDITAM, SE ESFORÇAM E VENCEM.
DEUS GOSTA DOS QUE NÃO RECUAM.”

Por Edilson Ramos

1 – Tenha a convicção de que Deus está no controle de tudo.

2- Não tenha medo de situações novas

3 – Tire proveito das dificuldades

4 – Não escute palavras de desânimo e dúvida

5 – Lembre-se de que você próprio é a solução

6 – Esteja se fortalecendo interiormente cada manhã

7 – Agradeça a Deus pela oportunidade de lutar e vencer

** Deus não nos deu o espírito de covardia! Lute sempre! Se tiver que perder que seja com classe! (Grifo nosso)

Pense nisso
Deus abençoe sua vida

André e Simone Calamita
http://empreendedoresinspiracao.blogspot.com

Alegria de ter o suficiente


Um conhecido psicólogo, especializado em aconselhamento financeiro, disse que com o declínio da fortuna de seus clientes, sua clínica prosperou. Ele declarou estar mais ocupado do que jamais esteve em 30 anos. Ele afirma que as pessoas ricas nunca estiveram tão alarmadas: “Elas acreditam que essa recessão é semi-permanente”. Pesquisas indicam que dinheiro e situação econômica lideram a lista dos fatores que provocam estresse, para 8 entre cada 10 pessoas, no mundo ocidental, e os mais ricos não estão imunes.

O escritor Richard Peterson fala a respeito de um cliente, “cuja fortuna, antes estimada em U$ 400 milhões, hoje vale U$ 200 milhões! Pelo seu comportamento, você poderia pensar que se trata de alguém prestes a se tornar um morador de rua, uma sucata da sociedade. Está aborrecido por não poder mais manter seu jatinho privado. Está à beira da devastação, porque agora terá de voar de primeira classe em vôos comerciais!” O lema que prevalece no mercado de trabalho do século XXI parece ser: “Vida, liberdade e busca de apenas um pouquinho mais”.

Compare essa filosofia com a convicção fundamentada na Bíblia: “Vocês são bem-aventurados quando estão satisfeitos em ser exatamente quem são – nem mais, nem menos. Neste momento vocês descobrem que são orgulhosos possuidores de tudo aquilo que não pode ser comprado” (Mateus 5.5 – tradução livre).

Um rico empresário da Avenida Madison, em New York, caminhava ao longo da praia de uma comunidade litorânea em suas férias. O CEO notou um pescador ocioso, sentado ao lado de seu barco, sua pele bronzeada e curtida pelo sol, vento e água do mar. Ele parecia não ter pressa para fazer coisa alguma. Curioso com a falta de atividade do pescador, o empresário perguntou-lhe:

– Por que você não está pescando?

– Porque já peguei peixes suficientes para o dia de hoje – respondeu o pescador.

– Por que você não pesca mais do que precisa? – perguntou o empresário.

– O que eu faria com o excedente?

– Você poderia ganhar mais dinheiro e comprar um barco melhor; com isso, poderia ir mais longe mar a dentro, pegar peixes maiores, comprar redes de nylon e ganhar mais dinheiro. Em breve poderia ter uma frota de barcos e ficar rico como eu.

O pescador ficou pensativo e depois perguntou: – E depois, o que eu faria?

– Você poderia descansar e desfrutar da vida.

– E o que você acha que eu estou fazendo agora? – respondeu o sábio pescador.

Querer mais, mais e mais! Nos principais centros de negócios do mundo, a atitude dominante parece ser: “Mais dinheiro, mais coisas, mais status!” Esse é um círculo implacável, sem fim, que gera cobiça e descontentamento, bem como úlceras e ataque cardíaco. Podemos comparar esse ponto de vista com a perspectiva oferecida pelo apóstolo Paulo: “Aprendi a estar satisfeito em qualquer circunstância” (Filipenses 4.11 – tradução livre).

Texto adaptado de “The Clallenge” (O Desafio), escrito e publicado por Robert D e Rick Foster. Autorização para reprodução desde que com os devidos créditos, é concedida e estimulada. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com)

Pense nisso!
Deus abençoe sua vida

André e Simone Calamita
http://empreendedoresinspiracao.blogspot.com
http://www.recrutafacil.com/andreesi

Você sabia que…


Você sabia que…

Quando você ri, acontecem coisas maravilhosas que beneficiam seu corpo e sua mente. São liberadas endorfinas em seu cérebro, que lhe dão uma “alta natural” de humor. Seu sistema respiratório faz o mesmo tipo de trabalho que faria em uma corrida.

O riso alivia a dor. Só se pode rir quando se está descontraído. E quanto mais você se descontrai, menos dor sente. Isso transforma os livros e filmes engraçados nos analgésicos ideais. Na verdade, não se pode ficar com úlceras e rir ao mesmo tempo, é preciso escolher um ou outro.

Vamos considerar que você está falido e que acabou de bater o carro, que está em meio a um processo de divórcio e que há uma goteira no telha, bem em cima da sua cama. Se tudo isso já está acontecendo, para que piorar tudo ficando infeliz também? A arte de ser feliz envolve estar apto a rir das dificuldades o mais rápido possível, assim que elas acontecem. Uma pessoa, envolvida na situação acima, poderia resistir ao riso por dois anos.

Outra, por sua vez, poderia decidir parar de chorar duas semanas depois, para começar a rir do que aconteceu. Dessa forma, a primeira pessoa fica se sentindo arrasada por 50 vezes mais tempo do que a segunda. E o que é pior: por opção! Todos nós passamos por períodos ruins. As pessoas felizes optam por não demorar a ver o lado divertido de seus desapontamentos.

As crianças podem ensinar muito a respeito do riso. Os jovens felizes riem praticamente de tudo, de maneira natural e sem pudores. Eles parecem saber de maneira intuitiva que umas boas risadas os mantêm saudáveis e equilibrados. Eles chegam equipados com uma sede insaciável por alegria e diversão.

É uma pena que quando chegam à idade adulta, essa atitude seja substituída por outra que diz: “a vida é muito séria”… Uma de nossas maiores responsabilidades para com os outros é nos divertir! Quando estamos nos divertindo, sentimo-nos melhores, trabalhamos melhor e as pessoas querem ficar perto de nós…

Em poucas palavras: A vida não é tão séria. Vamos levar o humor mais a sério. Se as coisa não melhorarem, pelo menos não vão piorar.

Confie mais em vc e sorria…crie uma aura de humor ao teu redor.

(texto de Andrew Matthews, no livro “Seja Feliz”)

Pense nisso.
Deus abençoe sua vida.

André e Simone Calamita
http://empreendedoresinspiracao.blogspot.com

Você é importante…


A história é linda…mas desconhecemos o autor! De qualquer forma, acredite, você é importante pra mim e pras pessoas que estão ao seu lado. Mas acima de tudo, VOCÊ É IMPORTANTE PARA DEUS. JESUS TE AMA!

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula.

Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava carregando todos os seus livros.

Eu pensei:

‘Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa Sexta-Feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F’!

O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho.

Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle.

Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão.

Seus óculos voaram e eu os vi aterrissarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos.

Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos.

Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos,disse: ‘Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria’. Kyle olhou-me nos olhos e disse: ‘Hei, obrigado’!

Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava.

Por coincidência ele morava perto da minha casa, mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular.

Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal.

Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele.

Meus amigos pensavam da mesma forma.

Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse:

‘Diabos, rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!’.

Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade.

Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol. Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C.D.F.

Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar.

No dia da Formatura Kyle estava ótimo.

Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola.Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos.

Ele saía com mais garotas do que eu e todas as meninas o adoravam! Às vezes eu até ficava com inveja.

Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse: ‘Ei, garotão, você vai se sair bem!’

Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse:

-‘Valeu’!

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

‘A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador, mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar.Vou contar-lhes uma história:’

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou a todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa.

Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.

‘Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável!’ Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza.

Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão.

Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

Nunca subestime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior.

Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

Pense nisso

André e Simone Calamita
http://empreendedoresinspiracao.blogspot.com

Toda a moeda tem dois lados…


Desanimou?
Foi um tempo necessário para restabelecer as suas forças.

Desacreditou de tudo?
Foi o teste da fé que nascia em você.

O amor te machucou?
Foi o chamado do coração que te despertou.

As pessoas te desiludiram?
Foi para aprender o quanto somos frágeis.

Não passou no concurso?
Foi mais uma experiência que te capacita para o próximo.

Errou a direção?
Aproveita para conhecer novos lugares.

Escolheu o curso errado?
Que maravilha ter 2 ou mais profissões.

O relacionamento acabou?
E o que ficou de bom?
Quanto você aprendeu?

Ficou desempregado?
Quanto você quer ganhar no próximo emprego?

Filho inesperado?
Uma benção em qualquer época.

Lembre-se: Deus proverá.

Dívidas demais?
Preparação para o futuro poupador, ou economista.

A experiência de se viver cada dia como se fosse um presente é que torna os homens capazes de vencerem a si mesmos, romperem barreiras, levantarem-se do pó e realizarem maravilhas.

É o acreditar em si mesmo que faz a diferença entre o derrotado de ontem e o vencedor de hoje. Por isso, levante a cabeça, o horizonte é mais bonito para quem tem olhos de ver, e sol te espera nessa estrada maravilhosa chamada vida, que Deus traduz pelo singelo nome de oportunidade.

(Autor desconhecido)
Pense nisso.
Deus abençoe sua vida.

André e Simone Calamita
http://empreendedoresinspiracao.blogspot.com
http://www.recrutafacil.com/andreesi

Gestos que salvam vidas


A chuva caía fina e gélida na tarde quieta. Longe, na estrada, um carro parou. Era pequeno e meio velho.

Um rapaz saltou, levantou o capô e se pôs a mexer em tudo que viu.

O fazendeiro, de onde estava, pensou:

– Coitado. Pelo jeito, não entende de mecânica.

Vestiu sua capa de chuva e caminhou até a estrada. O jovem estava muito nervoso, mexia no carro, voltava, tentava dar a partida, passava as mãos  pelos cabelos.

– Quer ajuda?

O rapaz parecia preste a chorar.

– É a bobina. – diagnosticou o fazendeiro, depois de uma boa olhada.

Buscou seu cavalo, rebocou o carro até o seu celeiro e com seu próprio  carro, foi à cidade comprar uma bobina nova.

Estranhou que, ao chegar à loja, o rapaz não quisesse entrar.

Deu-lhe o dinheiro necessário e disse que tinha vergonha, por estar  molhado.

Algum tempo depois com o carro funcionando, pronto para partir, a esposa  do fazendeiro insiste para que fique para o jantar.

Não era hábito convidar estranhos para adentrar a casa. Contudo, aquele rapaz parecia aflito, meio perdido. Poderia, talvez ser seu filho.

Ele quase não comeu. Continuava preocupado, ansioso. A chuva se fez mais forte. O casal preparou o quarto de hóspedes e pediu que ficasse.

Na manhã seguinte, suas roupas estavam secas e passadas. Ele se mostrava menos inquieto. Alimentou-se bem e despediu-se.

Quando pegou a estrada, aconteceu uma coisa estranha. Ele tomou a direção oposta da que seguia na noite anterior. Isto é, voltou para a capital.

O casal concluiu que ele se confundira na estrada.

O tempo passou. Os dias se transformaram em semanas, meses e anos.

Então, chegou uma carta endereçada ao fazendeiro:

“Sr. Mcdonald,

Não imagino que o senhor se lembre do jovem a quem ajudou, anos atrás, quando o carro dele quebrou.

Imagine que, naquela noite, eu estava fugindo. Eu tinha no carro uma grande soma de dinheiro que roubara de meu patrão.

Sabia que tinha cometido um erro terrível, esquecendo os bons ensinamentos de meus pais.

Mas o senhor e sua mulher foram muito bons para mim. Naquela noite, em sua casa, comecei a ver como estava errado.

Antes de amanhecer, tomei uma decisão. No dia seguinte, voltei ao meu emprego e confessei o que fizera.

Devolvi todo o dinheiro ao meu patrão e lhe implorei perdão.

Ele podia ter me mandado para a prisão. Mas, por ser um homem bom, me devolveu o emprego. Nunca mais me desviei do bom caminho.

Estou casado. Tenho uma esposa adorável e duas lindas crianças. Trabalhei bastante.

Não sou rico, mas estou numa boa situação.

Poderia lhe recompensar generosamente pelo que o senhor fez por mim  naquela noite, mas não acredito que o senhor queira isso.

Então resolvi criar um fundo para ajudar outras pessoas que cometeram o mesmo erro que eu. Desta forma, acredito poder pagar pelo meu erro.

Que Deus o abençoe, senhor, e a sua bondosa esposa, que me ajudou ainda mais do que o senhor sabia.”

Enquanto o casal lia, os olhos se encheram de lágrimas. Quando acabaram, a esposa colocou a carta sobre a mesa e citou versículos do capítulo 25 do Evangelho de Mateus:

– Era peregrino, e me recolheste. Tive fome e me destes de comer. Tive sede e me destes de beber. Estava nu, e me vestistes. Estava enfermo e me visitastes. Estava no cárcere e me fostes ver. Em verdade, todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes.

Por Mark Merril
Tradução Sergio Barros
Pense nisso